UM NOVO OLHAR PARA A MEDICINA DO FUTURO

Autor: Giovana Campos


 

              Em clima de harmonia, serenidade e muita alegria, o Riocentro foi palco do MEDNESP 2017, maior evento de medicina e espiritualidade do mundo, entre os dias 14 e 17 de junho. O congresso bienal da Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil) teve como tema central "Ciência, Saúde e Espiritualidade: Construindo Práticas e Desenvolvendo Saberes" e contou com um público superior a 2000 pessoas. Sob a proteção do patrono Dr. Adolfo Bezerra de Menezes e de sua fundadora, Dra. Marlene Nobre, as energias vibracionais de amor e conhecimento permearam todos os momentos e propiciaram aos presentes um grande banquete espiritual de informações doutrinárias e médicas, à luz da Doutrina Espírita.


             Esta edição foi a primeira realizada no Rio de Janeiro e já é considerada a maior em volume , pois contou com mais de 120 expositores, divididos em seis auditórios e consolidou através das abordagens realizadas,  os avanços na área de saúde e espiritualidade a partir de suas práticas, através de conferências e mesas redondas que abordaram a psicologia transpessoal de Joanna de Ângelis, homeopatia, prevenção do suicídio, dependência química e cuidados paliativos, práticas integrativas de saúde e espiritualidade, entre outras questões que afirmam que a medicina do novo milênio tem um grande manancial de estudos e convicções para um tratamento cada vez mais integral do homem.

 

            Também há de se destacar o Seminário Internacional de Consciência, Saúde e Espiritualidade, que contou com a presença de renomados pesquisadores internacionais e nacionais como a psiquiatra Olfa Hélène Mandhouj (França), o psicólogo Chris Roe (Reino Unido), Dr. Giancarlo Lucchetti (UFJF), Dr. Mario Peres (UNIFESP) e Dr. Alexander Moreira Almeida (UFJF). Interessante mencionar que os palestrantes internacionais têm conduzido sérias pesquisas em seus países de origem, que apontam a necessidade da inclusão da espiritualidade e de um entendimento maior sobre esta porção que permeia a alma humana, tão carente nestes dias conflituosos em que nos encontramos.


           A palestra ianugural realizada pelo médium baiano Divaldo Franco reforçou a ligação cada vez maior entre a ciência e a religião ao longo dos séculos. Com a conquista da inteligência humana, era necessário que a ciência se libertasse da intolerância religiosa. Era necessário que a ciência partisse para o campo da investigação. O médium e orador ainda pontuou que este congresso é uma das mais belas demonstrações do apoio da ciência nova com a velha religião, agora desmistificada. E que nós possamos comandar a nossa vida, como asseverava Einstein, por volta de 1905, ao apresentar a Teoria da Relatividade no tempo e no espaço. Vivemos em um universo de ondas, de mentes, de vibrações de pensamentos, exatamente o que Emmanuel assevera, em uma das obras de André Luiz, que nesse mundo de ondas, de mentes, de vibrações intercambiamos ideias, sentimentos, projetamos paz, saúde e bem-estar.


        Continuemos a acreditar na medicina do novo milênio, na humanização dos tratamentos, no olhar mais integral em uma relação médico-paciente. Para quem tiver a oportunidade, há uma Associação Médico-Espírita em Goiânia, que traz este ensinamentos a todos os interessados. E para os mais desejosos,  o próximo MEDNESP será na cidade de Teresina-PI, em 2019, também do feriado de Corpus Christi.

 

Giovana Campos, jornalista, é assessora de comunicação da Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil) e diretora de marketing da Sociedade Brasileira de Vida Passada (SBTVP). Também apresenta o programa Ciência e Espiritualidade, da TV Mundo Maior.